Bem Vindo , Hoje é

00:00:00

NOTÍCIAS / POLÍTICA

TSE suspende eleição ao Senado em MT; pleito pode ocorrer em outubro

folha max  / 

17 de Março de 2020 as 14:41

A presidente e Ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Rosa Weber, acabou de publicar um despacho nesta terça-feira (17) determinando a suspensão da eleição suplementar ao Senado em Mato Grosso, prevista para ocorrer em 26 de abril de 2020. O motivo do adiamento é a “pandemia” do novo coronavirus (Covid-19).

 

“Determino a suspensão da realização da eleição para um cargo de Senador e respectivos suplentes no Estado de Mato Grosso – programada, conforme estabelece a Resolução do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, para ocorrer em 26 de abril de 2020 -, até nova deliberação sobre a matéria, quando será designada nova data, com a maior brevidade possível”, diz trecho do despacho.

 

Rosa Weber diz ainda em seu despacho que não descarta a possibilidade da eleição suplementar ao Senado ocorrer “simultaneamente às eleições municipais de 2020”, prevista para ocorrer em 4 de outubro deste ano.

 

A presidente do TSE, que também ocupa uma cadeira como Ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), revelou que o desembargador Gilberto Giraldelli, que preside o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), comunicou formalmente sua “preocupação” quanto a realização das eleições ao Senado. A propaganda eleitoral está prevista para ter início na próxima quarta-feira (18).

 

Na última segunda-feira (16), o governador Mauro Mendes (DEM) publicou um decreto com uma série de medidas para conter a contaminação do Covid-19. Um caso da doença, que ataca o sistema respiratório, foi confirmado por uma unidade de saúde particular de Cuiabá. O Poder Público, porém, ainda espera uma contraprova do exame, que foi encaminhada a um laboratório no Estado de São Paulo, credenciado pelo Ministério da Saúde, para a realização da contraprova.

 

Entre as medidas adotadas por Mendes estão a suspensão das aulas na rede estadual de ensino, a suspensão de eventos com mais de 200 pessoas, a proibição de afastamento dos servidores da Saúde e Segurança Pública, além de outras ações.

 

ELEIÇÃO 

Apesar de uma única vaga ao Senado estar em disputa no Estado, 12 candidatos estão no páreo: Otaviano Pivetta (PDT), Júlio Campos (DEM), Elizeu Nascimento (DC), Valdir Barranco (PT), Gisela Simona (Pros), José Medeiros (Podemos), Carlos Fávaro (PSD), Procurador Mauro (PSOL), Nilson Leitão (PSDB), Feliciano Azoaga (Novo), Tenente-coroneal Rúbia (Patriota) e Reinaldo Morais (PSC).

 

A vaga em disputa pertence a senadora cassada Selma Arruda (Podemos). Ela foi condenada a perda do mandato e suspensão dos direitos políticos pelo TSE em dezembro 2019 por prática de “Caixa 2” e abuso de poder econômico.











Comente Logo Abaixo