Bem Vindo , Hoje é

00:00:00

NOTÍCIAS / SÃO PAULO

Daniel Alves detona oposição do São Paulo. Que revelou seu salário

R7  / 

29 de Novembro de 2019 as 17:00

"A sensação que tenho no São Paulo é de que existem vários partidos. Um clube com vários partidos é um problema, porque não gera estabilidade. Nem todo mundo no São Paulo quer a mesma coisa.

 

"Nós queremos uma coisa, mas o entorno do São Paulo é muito pessimista. Dentro do clube. Quem está fora quer entrar e às vezes joga um pouco sujo, porque acredito que para um clube ter estabilidade todos precisam pensar no mesmo sentido, porque senão vira partido político.

 

"Cada um fazendo campanha para assumir o São Paulo e tentando derrubar os que estão à frente."

 

O discurso de Daniel Alves, depois da vitória do time contra o Vasco, por 1 a 0, vai muito além do racha político que domina o São Paulo, como domina a esmagadora maioria dos clubes grandes do Brasil.

 

"Um clube cresce de dentro para fora, não de fora para dentro. Tudo o que seja para gerar coisas negativas dentro do clube não é bem-vindo.

 

"Aqui no São Paulo a gente tem até que superar esse tipo de coisa, que em certos momentos chegam a ser ridículas como clube. Nós que estamos à frente temos que saber o que queremos. Os demais são papagaios tentando gerar instabilidade dentro do clube", desabafou.

 

A irritação do lateral de 36 anos tem origem na divulgação do seu salário.

 

Ele sabe que é o jogador que mais recebe no futebol brasileiro.

 

Nada menos do que R$ 1,5 milhão a cada 30 dias.

 

O inseguro Leco acreditou que haveria fila de interessados em bancar essa dinheiro ao jogador.

 

E não titubeou em assinar um contrato com ele de três anos.

 

O inseguro Leco comprometeu R$ 54 milhões do São Paulo com o veterano.

 

Daniel Alves não gostou de ver seu salário divulgado.

 

E soube que o vazamento veio de pessoas ligadas à oposição do São Paulo.

 

Daí sua irritação, com a exposição, já que os números são corretos.

 

No desabafo, ele foi além.

 

Para tentar defender o treinador que indicou para comandar o clube, Fernando Diniz, o jogador se excedeu.

 

Mostrou o quanto o inseguro Leco troca de técnico sem o menor critério.

 

"Estava falando até com alguns companheiros. Em um ano, eles tiveram quatro treinadores.

 

"É impossível. Impossível se você não criar uma filosofia. Não criar uma identidade. Ele treina só quatro meses.

 

"Eu nunca vi ninguém fazer nada em quatro meses. É um processo que você tem de viver. E se você pagar o preço, você vai aspirar coisas.

 

"Se não consegue, vai ficar oscilando, e o clube vai passar mais nove anos sem conquistar."

 

Mas só há um responsável por esse clima de incerteza, tensão.

 

O inseguro Leco.

 

É com ele que Daniel Alves deve falar diretamente.

 

Parar de mandar recado pela imprensa...











Comente Logo Abaixo